Como amar os inimigos?

Inteligência artificial pôs à prova psicografia de Chico Xavier
22 de dezembro de 2017
Natal: como não exagerar no Materialismo nessa época?
23 de dezembro de 2017

Como amar os inimigos?


Jesus nos ensinou: “Amai a vossos inimigos, bendizei os que vos maldizem, fazei bem aos que vos odeiam, e orai pelos que vos maltratam e vos perseguem”.

Observando mais atentamente, não parece fazer muito sentido esta recomendação de Jesus. Como podemos amar e bendizer os inimigos? A resposta é bem simples: não ter inimigos.

Já que somos cristãos e estamos tomando Jesus como exemplo, devemos nos perguntar primeiramente: Jesus tinha inimigos? Certamente, pois muitas pessoas consideravam ele como inimigo na época. No entanto, Jesus alguma vez disse que possuía inimigos? Ou disse que considerava fulano ou sicrano como seu inimigo?

O ensinamento por detrás do “Amai a vossos inimigos” é, na verdade, de que não devemos e não podemos possuir inimigos, nunca. Talvez o termo “vossos inimigos” não esteja representando o significado fiel das palavras que Jesus utilizou por um erro de tradução, ou talvez Jesus tenha usando esta contradição propositalmente para causar choque, assim como causou quando disse: “se qualquer te bater na face direita, oferece-lhe também a outra”.

O ensinamento para o cristão é mesmo esse, o de que a pessoa que erra, ou  consideramos como errada, é digna de pena e não de ódio e isto Jesus exemplificou ao pedir perdão por nós a Deus na cruz dizendo “Pai, perdoa-lhes, porque não sabem o que fazem.”

Seguindo uma outra recomendação de Jesus, a de perdoar setenta vezes sete, fica mesmo impossível possuir inimigos, pois só poderíamos considerar alguém como inimigo depois desta pessoa nos prejudicar e termos perdoado ela 490 vezes.

Nós temos que assimilar a ideia de que estamos sempre errados quando consideramos alguém como nosso inimigo, o espírito de bemo espírito cristão, não possui inimigos. Ele pode ter e, provavelmente tem, muitos adversários de ideal que se consideram seus inimigos. Se queremos ser pessoas de bem, temos não só que esquecer a ideia de possuir inimigos, mas também deixar claro para aquelas que se consideram nossas inimigas, que não a consideramos como tal.

(Fonte: ForumEspírita)

Para saber mais sobre o assunto, assista:

Amai vossos inimigos – Interpretando a Vida

Comentários

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto:
//]]>